This will close the accordion by default.

Surge a variante Ômicron. E o que parecia estar entrando nos eixos é novamente desestruturado.

Previsões sobre a sociedade sem papel feita por quem respira identidade digital 24 horas x 7 dias por semanas há três décadas

Por Mauro Moreira

Mauro Moreira, fundador e CEO da Pronova

Ter um certificado digital ICP-Brasil válido é sempre uma boa forma de se prevenir contra possíveis eventualidades.

Não é nenhuma novidade, afirmar que a pandemia provocada pelo Covid-19 nos fez mudar rotinas profissionais e pessoais, bem como nos trouxe novos hábitos para que conseguíssemos seguir em frente.

Recentemente, imaginamos que estávamos voltando a ter controle da situação, mas aí surge a variante Ômicron. E o que parecia estar entrando nos eixos é novamente desestruturado.

Muitas empresas que estavam retomando suas atividades presenciais estão retornando ao home office, sem falar nas atividades escolares, acadêmicas, eventos, entre outras. Agora temos mais um agravante pela característica dessa cepa que é a contaminação mais acelerada que as outras e com isso muitas pessoas precisam se afastar de suas atividades ao mesmo tempo.

Não sou um cientista, mas os recentes acontecimentos estão nos provando que não devemos baixar a guarda e tocar nossas vidas sem considerar possíveis pandemias – ou epidemias – que possam vir nos privar da mobilidade seja para ir ao trabalho, escola, viajar ou até mesmo ir ao mercado do bairro.

Sendo assim, os hábitos que adquirimos para driblar a impossibilidade de ir e vir e os recursos que passamos a utilizar para fechar negócios e resolver coisas burocráticas de forma remota, tendem a ser fundamentais e passam a fazer parte da nossa rotina profissional e particular.

Nesse cenário o certificado digital ICP-Brasil, para nós brasileiros e até mesmo para estrangeiros que mantém uma ligação com nosso País, é uma excelente alternativa para que possamos tocar nossas vidas sem surpresas desagradáveis.

Quando fundei a Pronova, há quase 2 décadas, já idealizava a usabilidade dos certificados digitais ICP-Brasil em muitas outras situações, além das obrigatoriedades para relacionamento com a Receita Federal do Brasil.

O relacionamento com o governo foi indiscutivelmente o que fomentou o setor de certificação digital em nosso País, mas aos poucos outros setores iniciaram sua transformação digital, como o jurídico e de saúde. E, assim foram solidificando a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira – ICP-Brasil como a alternativa mais rentável e segura para a transposição dos processos analógicos para digitais.

Muita coisa que está em prática hoje por conta da pandemia nós, que desbravamos esse mercado de identificação digital, já imaginávamos.

O uso dos certificados digitais ICP-Brasil na telemedicina é um excelente exemplo. Na época que começamos, já imaginávamos as prescrições médicas eletrônicas assinadas com certificados digitais ICP-Brasil, as respectivas validações feitas pelas farmácias para a dispensação de medicamentos controlados e o informe com envio automático à Anvisa – Agencia Nacional de Vigilância Sanitária para controle.

Ver isso acontecendo de fato é realmente fantástico para nós, os chamados dinossauros da certificação digital.

Não somos nenhuma espécie de “pitoniso” que se eternizaram por profetizar os oráculos na Grécia antiga, mas nossa experiência nos permite enxergar todo o ecossistema de relacionamento eletrônico. Pensamos na identidade digital, seu uso por pessoas e, principalmente, os hábitos dos fraudadores e como podem se beneficiar com documentos eletrônicos chancelados com tecnologias vulneráveis.

A crescente demanda pelo uso dos documentos eletrônicos é um caminho sem volta.  Entre outros aprendizados, as pessoas se acostumaram a assinar os seus documentos de forma eletrônica porque é mais rápido, mais prático e muito mais barato que os documentos assinados de forma manuscrita. As empresas também assimilaram o que já falávamos há décadas: processos eletrônicos possibilitam a rastreabilidade de autoria, o controle de acesso, reduzem os custos operacionais, dão mobilidade dos funcionários e contribuem para a sustentabilidade do planeta. Ops! Agora o termo sustentabilidade evoluiu para o conceito ESG – Environmental, Social and Corporate Governance – que em português significa Governança Ambiental, Social e Corporativa – tradução livre.

Para terminar, gostaria de registrar que acredito no crescimento e consolidação da certificação digital ICP-Brasil nos próximos anos com novos perfis de usuários porque os documentos assinados com os certificados digitais geram evidências como autoria, integridade, autenticidade, qualificação, confidencialidade, temporalidade conferindo validade jurídica e, portanto, o não-repúdio como nenhuma outra tecnologia existente até o momento.

Estamos no Brasil e no exterior com uma operação diferenciada trabalhando para levar as pessoas a possibilidade de resolverem de forma 100% remota questões pessoais e profissionais que precisem de autenticidade e valor legal, sem que possam ser questionadas no futuro quanto a validade de suas assinaturas eletrônicas porque nossos clientes utilizam assinaturas qualificadas produzidas com certificados ICP-Brasil.

A sociedade precisa da solidez da ICP-Brasil para evoluir com segurança para a digitalização 360º!

Sobre a PRONOVA

PRONOVA é uma das empresas líderes nos mercados de Certificação Digital e de Proteção de Software contra pirataria, com milhares de clientes atendidos, entre empresas públicas e privadas, além de pessoas físicas.

Mercado Internacional

Em 2015, a PRONOVA tornou-se a primeira certificadora digital credenciada pelo Instituto Nacional de Tecnologia da Informação – ITI para emitir Certificados Digitais padrão ICP-Brasil internacionalmente, com a primeira filial e Instalação Técnica estabelecida em Portugal atua em toda comunidade Europeia e em outros continentes.

PRONOVA, CLIQUE E ACESSE!

MOREIRA, Mauro. O que o surgimento da variante Ômicron está nos ensinando sobre assinaturas para os próximos anos. Disponível dia 14 de janeiro de 2022 em https://cryptoid.com.br/pronova/o-que-o-surgimento-da-variante-omicron-esta-nos-ensinando-sobre-assinaturas-eletronicas-para-os-proximos-anos/